Febre Amarela e a vacinação em pacientes reumáticos

      Nenhum comentário em Febre Amarela e a vacinação em pacientes reumáticos
Febre Amarela e a vacinação em pacientes reumáticos

A Febre Amarela, é uma doença endêmica, viral, infecciosa e não contagiosa, registrou 23 casos suspeitos em Minas Gerais, levando 14 pessoas a morte, com um registro em São Paulo. Doença transmitida pelo mosquito da espécie do Haemagogus e o Sabethes, pode ser prevenida através da vacina contra febre amarela, no entanto essa vacina é do tipo “vírus atenuado”, e não pode ser tomada por todas as pessoas que tem algum tipo de doença reumática.

 

Resultado de imagem para vacina febre amarela

 

“Vacinação com responsabilidade”

A vacina é a única proteção contra a doença que tem altas taxas de mortalidade. O risco da febre amarela é maior do que o risco da vacina planejada

O Brasil está vivendo uma epidemia de febre amarela, em 2017 ela foi a causa do falecimento de 261 pessoas e somente nos primeiros dias de 2018, o estado de São Paulo registrou 3 óbitos.

Nosso país produz uma vacina altamente segura e eficaz para a proteção da doença, portanto os pacientes com artrite reumatoide e outras doenças reumáticas, apresentam um risco de infecção duas vezes maior do que a população normal. O risco aumentado se deve tanto a imunossupressão decorrente da doença de base, quanto da terapia medicamentosa empregada, por isso, a Vacina da Febre Amarela que é feita de vírus atenuado, é contra indicada pois ao tomar, o paciente tem o risco de desenvolver uma infecção incontrolável.

O reumatologista, Dr. Thiago Bitar, orienta que a vacinação da febre amarela deve ser uma decisão compartilhada com o médico reumatologista. Alerta ainda que é preconizado a não vacinação em pacientes em uso de medicamentos Biológicos, DMARDs e altas doses de corticoesteroides.

Portanto as pessoas que têm doenças reumáticas e utilizam os medicamentos abaixo, devem conversar com o seu reumatologista antes de tomar a vacina da febre amarela:

  • √ Medicamentos biológicos: Abatacepte, Adalimumabe, Belimumabe, Certolizumabe pegou, Etanercepte, Infliximabe, Golimumabe, Rituximabe e Tocilizumabe.
  • √ Medicamentos DMARDs: Metotrexato, Sulfassalazina, Leflunomida, Hidroxicloroquina, Cloroquina, Ciclosporina, Ciclofosfamida, Azatioprina e Tofacitinib (Xeljanz).
  • √ Corticosteroides: Prednisona, Predinsolona, Metilprednisona e Dexametasona.

Resultado de imagem para febre amarela em pacientes de artrite reumatóide

 

Vacinação segura e planejada

A vacinação contra a febre amarela, torna-se segura quando é planejada, seguindo as orientações médicas. O reumatologista deve levar em consideração à atividade da doença e o nível de imunossupressão do paciente, que é dividido em 3 tipos:

1. Sem Imunossupressão: são aqueles pacientes que não utilizam medicamentos imunossupressores, por exemplo quem utiliza cloroquina, hidroxicloroquina, sulfassalazina e possuem doença inativa ou controlada. Esses pacientes podem ser vacinados; caso necessite de iniciar outra medicação, DEVE-SE AGUARDAR 4 SEMANAS para tomar a vacina.

2. Baixa imunossupressão: são aqueles em uso de PREDNISONA com dose menor que 20 mg/dia, metotrexato ou leflunomida. NESTES CASOS, diante de baixa imunossupressão, o médico REUMATOLOGISTA pode recomendar a vacina e o paciente, após avaliação individualizada das condições de saúde e da atividade de doença poderão após autorização se vacinar. Importante não se vacinar sem a orientação do médico;

3. Forte imunossupressão: são aqueles que utilizam medicamentos biológicos: (Infliximabe, Etanercepte, Golimumabe, Certolizumabe, Abatacept, Belimumabe, Ustequinumabe, Canaquinumabe, Tocilizumabe, Rituximabe), ou os imunossupressores Azatioprina, Ciclosporina, Ciclofosfamida, Micofenolato. Pacientes com alta imunossupressão, não devem realizar a vacina enquanto estiverem usando esses medicamentos. O reumatologista poderá orientar a suspensão, quando possível, e o período que deve permanecer sem a medicação para o planejamento da vacina contra a febre amarela.

Resultado de imagem para vacina febre amarela

 

Entenda como deve ser o planejamento vacinal

O médico deve ser sempre consultado, e a vacina deve ser planejada. O reumatologista irá orientar a suspensão programada do medicamento e o dia em que a vacina deverá ser realizada.

O tratamento medicamentoso poderá ser reiniciado após 4 semanas da data em que a vacina foi realizada. O paciente não deve ser vacinado sem a orientação do seu médico reumatologistas.

Pacientes com doenças reumáticas que não utilizam medicamentos imunossupressores, como por exemplo, aqueles que convivem com artrose, fibromialgia, osteoporose, gota, entre outras, podem realizar a vacina conforme a orientação do posto de saúde.

Resultado de imagem para vacina febre amarela

 

Como se prevenir da Febre Amarela sem tomar a Vacina?

É possível utilizar o repelente de mosquito como medida de proteção, junto com roupas de manga longa e calças cumpridas como métodos de barreira contra o mosquito. Além de eliminar o foco do mosquito. Basicamente as mesmas precauções para dengue, zica e chickungunya.

ALERTA: Antes de consultar o reumatologista, o paciente deve saber se a sua cidade faz parte da região de risco.

Quer Saber Como Controlar A Artrite com Dicas Faceis de Seguir Baixe o Livro Abaixo e Descubra Como Milhares de Pessoas Estão Eliminando a Dor Deste Mal

Resultado de imagem para controlando a artrite

 

Resultado de imagem para controlando a artrite

 

VEJA TAMBÉM :

Vacina da febre amarela: Principais dúvidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *